A importância do Sol + Vitamina D na prevenção da COVID-19

Publicado em 22/02/2021 por Andressa Pedry

Vitamina D é a Vitamina do Sol

Também conhecida como Vitamina do Sol, a vitamina D é produzida pelo nosso corpo em resposta à exposição solar por pelo menos 15 minutos sem proteção solar. Vale lembrar que alguns dermatologistas preferem a suplementação desta vitamina do que a exposição ao sol sem proteção, como o caso do dermatologista americano Henry Lim, especialista em fotoproteção e chefe de dermatologia do Hospital Henry Ford, em Detroit, Michigan, nos Estados Unidos.

A vitamina D pode ser adquirida através de alimentos ou suplementos, como óleos de salmão, sardinha, atum, gema de ovo,leite, iogurtes, queijos e fígado ou em cápsulas ou comprimidos. Porem por mais incrível que pareça, a principal fonte desse nutriente é a exposição solar.

Por esta razão ela é frequentemente chamada de “vitamina do sol”, porque os raios ultravioletas do tipo B (UVB) são os responsáveis pela síntese dessa substância em nosso organismo.

Características e funções

É uma vitamina lipossolúvel, ou seja, é solúvel em gordura, ajudando principalmente na absorção de cálcio. Ela promove o crescimento e a mineralização dos ossos. Também está envolvida em várias funções do sistema digestivo, nervoso, circulatório e imunológico, sendo este o mais importante para se destacar neste momento porque precisamos manter a nossa imunidade alta.

Vitamina D e Coronavírus

De acordo com a Universidade de Torino em Itália, os pacientes que se recuperaram do coronavírus, obtinham uma enorme taxa de hipovitaminose D. Sendo esta vitamina importante para nosso sistema imunológico como já dito acima, eles sugeriram a suplementação ou a ingestão de alimentos que contenham vitamina D para trabalharmos na frente de prevenção da COVID-19 e não só, podendo prevenir também a depressão, diabetes, câncer e doenças cardíacas.

Quantidade que necessitamos

Embora não exista um padrão sobre os níveis que necessitamos dessa vitamina para uma saúde desejada, alerta-se que estes níveis podem diferenciar-se dependendo da idade e das condições de saúde.  

Para termos uma ideia de quantidades, as diretrizes do Institute  of  Medicine aumentaram a dose diária recomendada de vitamina D para 600 unidades internacionais (UI) para todos com idades entre 1 e 70 anos, e aumentaram para 800 UI para adultos acima de 70 anos para otimizar a saúde óssea. O limite superior seguro também foi aumentado para 4.000 UI. Atualmente os médicos podem prescrever mais de 4.000 UI para corrigir uma deficiência de vitamina D.

A baixa ingestão de vitamina D é considerada uma grande preocupação de saúde pública em todo o mundo. De fato, estima-se que a deficiência de vitamina D ou hipovitaminose  D possa já afetar 13% da população do mundo, segundo pesquisadores da Universidade de Heidelberg, na Alemanha.

Deficiência

Não posso esquecer-me de citar que a deficiência desta também pode ocorrer por várias outras situações

*Se não possui o costume de consumir alimentos de origem animal e tão pouco faz a suplementação desta vitamina.

*Se você não tomar sol pelo menos por 15 min.

*Pessoas com pele mais escura possuem a tendência em ter maior dificuldade na absorção de vitamina D porque a melanina diminui a capacidade da pele de produzir a vitamina em resposta exposição solar.

*Pessoas com deficiência renal ou com mais idade, porque os rins possuem uma maior dificuldade de converter esta vitamina para a sua forma ativa.

*Problemas no trato digestivo como Doença de Crohn, Doença Celíaca e Fibrose Cística impedem que a absorção seja efetuada.

*Em casos de Obesidade em que a pessoa tenha um Índice de Massa Corporal igual ou superior a 30. Isso ocorre porque a vitamina D é retirada do sangue pelas células adiposas, ou seja, células de gordura. Se a pessoa possuir o índice MC dentre estes valores, esta vitamina ficará com níveis muito baixos no sangue.

Bem espero ter ajudado vocês, foi um domingo de imensas pesquisas, lembrei-me dos meus dias de trabalhos na Licenciatura e digo que já tinha saudades … Estou a preparar mais artigos …

Beijinhos meus,

Andressa Pedry

Uma resposta para “A importância do Sol + Vitamina D na prevenção da COVID-19”

  1. Mariângela disse:

    Adorei o artigo, parabéns, muito esclarecedor!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Compartilhe esta matéria!

RSS
E-mail
Facebook
Twitter
LinkedIn





Instagram da Andressa


Translate