AROUCA! UM PARAÍSO NATURAL BEM PORTUGUÊS!

Publicado em 20/08/2020 por Andressa Pedry

Estive recentemente em Arouca, um pequeno concelho Português e digo que voltei apaixonada por tal local e pelas pessoas de lá. Primeiro vale a pena dizer que estão extremamente preparados para receber os turistas através de boas estruturas nos locais a visitar, total controle nas questões impostas pela Direção Geral de Saúde sobre a COVID-19, folhetos informativos sobre a região, mapas para os aventureiros com trilhas dos mais variados níveis e lembrando é claro, da excelente gastronomia local e hospedagem. Vou começar então, a apresentar este paraíso que super indico para turistar, relaxar e e se divertir.

O CONCELHO

Arouca é um concelho da Área Metropolitana do Porto, na Regiao do Norte e do distrito de Aveiro. Pertenceu à província do Entre Douro e Minho e à província do Douro Litoral. Apesar de estar integrado no Distrito de Aveiro (extremo nordeste), possui a identidade endógena dos municípios do Distrito do Porto (território estrutural do Douro Litoral).

O município situa-se em plena bacia hidrográfica do rio Douro , para onde se direciona o rio Arda a partir do vale de Arouca, que deságua no rio Douro, bem como o rio Paiva (que percorre uma parte da zona nordeste do concelho de Arouca e deságua no rio Douro), onde estão localizados os Passadiços do Paiva, a uma hora de distância do Porto, que permitem, por momentos, sairmos da realidade do espaço urbano do Porto e entrar num cenário saído de um filme.

Após esta breve apresentação geográfica que tal começarmos a explorar o que Arouca tem de melhor? Posso garantir que você terá Turismo Natureza, Turismo Cultural e Religioso, Turismo Gastronômico e Turismo Cientifico. Será para todos os gostos certo ?

AROUCA GEOPARK

A sua viagem esta apenas começando porque esta será pela historia do planeta ao longo de mais de 500 milhões de anos. Vamos a isso ?

O Arouca Geopark é reconhecido  internacionalmente pelo excepcional Patrimônio Geológico, com particular destaque para as Pedras Parideiras da Castanheira, as Trilobites Gigantes de Canelas e os Icnofósseis do Vale do Paiva. Em simultâneo, associam-se outros importantes valores de natureza arqueológica, ecológica, histórica, desportiva.

Em Abril de 2009, o Geopark Arouca foi reconhecido pelas Redes Europeia e Global de Geoparks, sob os auspícios da UNESCO.

Dando destaque a principio para as Pedras Parideiras da Castanheira, realmente é um fenômeno incrível e que pode ser visto e tocado quando visitado.

O fenômeno das pedras parideiras que ocorre em Arouca é tido como único no mundo. O valioso e singular Património Geológico inventariado, cobre um total de 41 geossítios, constitui a base do projecto Geopark Arouca, e estão aliados a uma estratégia de desenvolvimento territorial que assegurará a sua protecção, dinamização e uso.

Podem ainda assistir um vídeo explicativo com especialistas no assunto, toda a historia e inclusive depoimento dos habitantes locais sobre tal fenômeno. Possuem também uns pequenos passadiços por cima das rochas que facilitam ainda mais a visualização. Sim, as pedras “parem” outras pedras.

Para os mais aventureiros indico muito a visita aos Passadiços do Paiva. São 16 kilometros de caminhada que serão feitos pelo passadiços e alguns pequenos trechos de terra. Terão leves subidas e descidas porem consegue-se fazer de forma tranquila. Os Passadiços possuem duas entradas, Espiunca e Areinho.

Se você quer fazer o percurso completo, ou seja, ida e volta, aconselho a entrada por  Espiunca em que você já se depara com o caminho mais difícil nos primeiros 8 km. Foi o que fizemos.

Quando chegar no ponto alto, ou seja Areinho, após a subida daquela escadaria que parece ser interminável, consegue avistar uma belíssima paisagem de tirar o fôlego . Deixo aqui uma dica, contemple a natureza! É Linda demais!

Vale lembrar que mesmo ao meio destes primeiros 8km, ou seja, próximo dos 4km e 500m encontra-se uma lindíssima prainha Fluvial com direito a aventuras num balanço que te joga literalmente em meio do rio Paiva.

Calma! É um trecho do rio pequenino e sem corrente dando um efeito piscina) e ainda podem optar pelo aluguel de Stand up paddle ou caiaques para apreciar uma belíssima paisagem.

Alem da vista maravilhosa, avistarão também uma super ponte construída recentemente, mas ainda fechada aos visitantes ate a data de fecho deste artigo.

Fazendo o caminho de volta, ou seja, Areinho-Espiunca, você percorrera os outros 8 kilometros exatamente pelo mesmo lugar que foi na ida, mas a paisagem muda totalmente, acredite! A boa noticia é que a belíssima e tão desejada praia fluvial volta a aparecer para poderem fazer um pit stop, recarregarem as baterias e terminarem os 4km e 500 m finais.

Se você quiser fazer apenas metade do percurso, sempre é possível também. Para os mais preguiçosos ou  para os que não se sentem confortáveis com muitos kilometros, aconselho a entrada por Areinho porque será sempre a descer. Quando chegarem em Espiunca, basta apanharem um taxi / uber e regressam aos seus carros.

Em Espiunca, logo onde se estacionam os carros (estacionamento gratuito), tem um bar/restaurante que serve bebidas e refeições e casos de urgência. Nossa opção foi de levarmos uma mochila pequena cada um, com alimentos, bebida isotônica e água. Optamos por fazer um belíssimo piquenique na praia fluvial. Não se esqueçam de recolher o lixo todo e manter o local intacto. A 50M da praia fluvial você encontra uma saída de emergência do local e casas de banho.

Eles possuem uma equipa extremamente eficaz em atendimento medico caso necessitem. Ao longo dos passadiços, você vai se deparar também com telefones de emergência, portanto aproveitem, sintam-se leves e alegres porque existe toda uma estrutura fantástica por detrás daquilo que pensamos ser apenas a natureza.

Continuando as minhas aventuras, quisemos visitar não apenas o miradouro de umas das mais lindas cachoeiras da região, mas também ir ate ela. Estou a falar da Cachoeira Frecha da Mizarela.

Bem, neste percurso muita atenção é pouco. Estacionamos o carro muito próximo e depois continuamos seguindo a pé. Passado poucos minutos começamos a trilha que é considerada no mapa como nível de dificuldade alto. Realmente a descida é muito íngreme, cheia de arvores e raízes atravessadas, pedras soltas.

Vale a pena? Vale muito a pena, um banho de cachoeira é algo que não tem valor e nem sempre conseguimos explicar. Preparem-se para a o regresso que será de pura escalada, não se demorem! E necessário e mais seguro fazerem o regresso com luz e com muita atenção para não se perderem.

HOSPEDAGEM

Pensando que estes dias tão bem passados em Arouca, fizemos uma super caminhada nos Passadiços do Paiva de 16km, andamos mais ainda a passear pelos equipamentos turísticos, trilhas, nada como ter num belíssimo aconchego e poder descansar. Super indico um excelente local chamado Hotel São Pedro. Uma decoração moderna e acolhedora que oferece um ambiente super familiar.

Esta localizado no centro da vila, muito próximo do centro Histórico e com a Serra da Freita e o Monte da Srª da Mó circundando. No terraço e em suas varandas poderá sempre relaxar e usufruir da vista sobre a vila e sobre toda a paisagem.

O edifício contempla as mais modernas tecnologias e valências ambientais, sendo equipado com painéis solares e reutilização de águas residuais. São certificados com o selo do Arouca Geopark. Estacionamento gratuito e wi-fi também gratuito em todo o edifício.

Possuem também um excelente serviço de pequeno almoço, seguindo todas as regras de higiene e segurança estipuladas pela DGS. Agradeço imenso a toda a equipa deste hotel que foram gigantes na simpatia e cordialidade.

Bem pessoal, espero que tenham gostado destas dicas e aproveito para deixar aqui alguns links de interesse e agradecimento pela experiencia fantastica!

http://aroucageopark.pt

http://www.hotelspedro.com

Ate a próxima aventura !

6 respostas para “AROUCA! UM PARAÍSO NATURAL BEM PORTUGUÊS!”

  1. Mariangela disse:

    Sensacional…..belíssima matéria sobre Arouca, vou conhecer assim que chegar em Portugal, verdadeiro espetáculo natural, parabéns pelos detalhes, nos agradou muito e vamos certamente conhecer, obrigada pela dica.👏👏👏

  2. Fabio Roberto Carvalho Pinto Pedry disse:

    Local maravilho adorei!

  3. Valdeli Aparecida Zoletti Marinho disse:

    Passeio muito lindo e interessante!
    Parabéns pelas dicas bem detalhadas e especiais!
    Deu vontade de conhecer…😉😍

  4. Isabela Monteiro disse:

    Adorei a matéria! Pretendo ir a Portugal ano que vem e gostaria muito de conhecer esse belo lugar. Meus parabéns à linda Andressa Pedry por nos apresentar, com tanta riqueza de detalhes, esse maravilhoso paraíso natural.

  5. Carla Raphael disse:

    Uma ótima dica, adorei a matéria, muito rica em detalhes. Certamente este maravilhoso local estará no meu próximo roteiro.

  6. Tininha disse:

    Sou de alvarenga
    E esta senhora aproveitou bem as suas ferias conhecendo todos os locais fascinantes mas ir a alvarenga, e nao comer o bife a alvarenga e como ir a roma e nao ver o papa é uma expressão utilizada por quem nos visita
    Em alvarenga temos uma optima gastronomia deixo alguns restaurantes a visitar
    Abrigo da paiva
    Casa dos bifes Silva
    Restaurante o Décio
    Casa caetano
    Restaurante o mota
    Explorem e não se arrependeram

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Compartilhe esta matéria!

RSS
E-mail
Facebook
Twitter
LinkedIn





Instagram da Andressa


Translate