Porque ignoramos a nossa Saúde Mental?

Publicado em 24/01/2021 por Andressa Pedry

Quando estamos com dor de cabeça tomamos um dorflex. Quando temos irritação na garganta, tomamos um antiinflamatório. Se nos sentirmos acima do peso, corremos para um ginásio. Preocupamo-nos com o nosso corpo físico até quando a doença nem se quer existe. E quando nos dói a alma? Porque desvalorizamos esta dor?

É normal sentirmos dor, tristeza, raiva, fúria em diversos momentos da nossa vida. Nós somos feitos de emoções por mais frios que possamos ser. O que não é normal é quando estes sintomas instalam-se de forma permanente e começam a influenciar no nosso dia-a-dia.

Quando a ansiedade começa a fazer parte das nossas vidas ou a tristeza a ser presença assídua, é o momento de ficarmos em alerta.

Nos enchemos de desculpas para nós próprios e até para os que estão próximos como por exemplo:

  • Isso é porque chegou o inverno e meu humor não é o mesmo do que quando estamos no verão
  • Estou assim porque tive uma discussão no trabalho, me desculpe! Isso não voltará a acontecer
  • Hoje não estou bem porque não dormi direito, com certeza só pode ser isso.
  • Sinto-me mais melancólica mas logo passará
  • Não tenho vontade de fazer nada com meu parceiro nem com meus amigos
  • Estou sem estímulos para minha própria higiene pessoal

Temos muita tendência de nos descuidarmos das doenças mais profundas do nosso ser, ou por vergonha, ou por medo ou porque simplesmente não damos tanta importância como damos ao corpo fisico. A verdade é que se não cuidarmos do nosso interior, as emoções reprimidas por diversas circunstância ao longo dos anos e a dor intensa que passamos a sentir com frequência, podem reflectir-se a partir de doenças físicas sim.

A Saúde Mental é fundamental para que exista um equilíbrio ao nível de todas as esferas do indivíduo. No plano da matéria, físico como entendemos melhor, quando existe equilíbrio e saúde metal, sentimos muita energia e vitalidade para tudo. No plano mental, percebemos uma rapidez em áreas como o raciocínio ou memória. No emocional, sentimos-nos preparados para enfrentar qualquer situação. E finalmente no plano espiritual, existe um alinhamento entre aquilo que pensamos, dizemos, fazemos e claro, com o nosso propósito vital ou de vida. No entanto, a falência desta realidade compromete em todos os sentidos a relação saudável e íntegra da própria pessoa com a sua saúde interior.

Atualmente com a questão da pandemia, estamos todos os instantes sob poder do stress, ansiedade, depressão e manifestação de desequilíbrio da psique e do psicológico perante esta situação desconhecida e sem prazo para acabar.

Lembre-se que tudo o que foi criado é perfeito e esta no lugar certo. Tudo o que tem de ser, tem muita força. Se estamos sendo desafiados é porque temos resposta interior para fazermos face à esta problemática. Temos de ter poder e controle sobre os nossos pensamentos e ações de forma racional. Podemos ter esperança? Devemos ter esperança! Basta mergulhar dentro de si próprio. A resiliência suporta-se na disciplina e origina, quando mantida, a superação.

Resiliência é termos a capacidade de saírmos de uma situação ou evento que provoca uma enorme desestruturação com maior convencimento e sabedoria. Para que esta seja possível, temos de ter muita disciplina que é simplesmente fazer o que é ecológico, ou seja, favorável ao nosso desenvolvimento, no tempo certo, mesmo quando não existir vontade.

Assim sendo, tendo por base a capacidade de resiliência e o suporte da disciplina, existirá a promoção para a superação. Será um momento em que teremos de trabalhar a nossa melhor versão, porém em total conflito com o nosso Eu do passado. Se queremos ser mentalmente mais sustentáveis, teremos de apostar e investir no desenvolvimento destas capacidades.

Lembre-se que se o problema tem solução, nunca será um problema! Cuide-se por dentro e por fora e também de dentro para fora.

Desejo muita força para todos que sentem-se mais sensíveis neste grande momento de transformação mundial em que estamos a passar. Estamos todos juntos.

Ficam aqui algumas dicas pesquisadas e também muito do que vai no meu coração neste momento.

Um enorme beijinho para todos!

Andressa Pedry

3 respostas para “Porque ignoramos a nossa Saúde Mental?”

  1. Mariangela disse:

    Matéria muito interessante, principalmente nessa época de pandemia, muitos estão passando por momentos assim, essa matéria vai ajudar muitas pessoas, parabéns pelo seu empenho e dedicação sempre !!!!

  2. Hélia disse:

    Excelente matéria, para refletirmos esses tristes momentos pelos quais estamos vivendo.

  3. Isabela Monteiro disse:

    Parabéns pela matéria! Tenho um familiar que sofre de ansiedade e depressão e sei muito bem como isso afeta não só a pessoa que tem esses distúrbios, mas toda a família e amigos. Infelizmente, depressão é uma doença estigmatizada e as pessoas sabem pouco sobre ela. Muitas têm dificuldade de compreender o que se passa com o indivíduo que sofre de transtornos mentais. Por isso, é sempre bom ler matérias esclarecedoras sobre o assunto. Obrigada Andressa Pedry!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Compartilhe esta matéria!

RSS
E-mail
Facebook
Twitter
LinkedIn





Instagram da Andressa


Translate